RECADINHO:

RECADINHO:
Quem entrar como seguidor do blog, favor deixar um comentário p/que eu possa retribuir.
Não dá mais p/entrar nos blogs através do espaço "SEGUIDORES".

segunda-feira, 31 de julho de 2017

PÃOZINHO FOFINHO do Mauro e uns bolinhos de vagem deliciosos

Nas minhas buscas de receitas de pão, encontrei essa que logo me deu vontade de preparar. A receita vem lá do blog do Mauro Rebelo e deu super certo, claro que com algumas alterações por conta da marca da farinha, do tamanho dos ovos, alterações normais. E como por aqui nada se perde, com a sobra das claras ainda saíram uns bolinhos de vagem (da minha avó) deliciosos...
Aqui a fonte da receita (enviada por Maria Almeida):

Receita:
1 ovo + 1 gema
10g de fermento biológico seco
1 copo de água (250ml)
4 colheres de sopa de açúcar
1 pitada de sal
1/4 de copo (60ml) de óleo
1 pitada de erva doce (opcional e eu não coloquei)
+- 1/2 kg de farinha de trigo

Modo:
1- Dissolva o fermento na água morna, junto com o açúcar. Acrescente os ovos (ovo e gema) ligeiramente misturados, junte o óleo e a erva doce (se usar), sempre mexendo, acrescente a farinha de trigo aos poucos e o sal. Deixe a massa descansar coberta por 30 minutos...  
Minha dica:
Eu coloco a tigela c/a massa dentro de um saco plástico bem fechado e deixo dentro do forno desligado

2- Depois da massa descansada, faça um rolo, corte em pedaços do mesmo tamanho e modele a gosto. Coloque os pãezinhos n/assadeira, pincele com  uma mistura de gema e açúcar e deixe que cresçam por + 30 minutos...
3- Leve p/assar  em forno médio por +- 50 minutos ou até que fiquem dourados



Minhas dicas:

1- O Mauro diz na receita que usou só 400g de farinha e que com ajuda de farinha ele conseguiu modelar os pães em bolinhas pq a massa fica um pouco mole.  Com um pouco da massa que sobrou ele fez 1 pizza pequena e disse que ficou muito deliciosa.


2- Eu coloquei a farinha de trigo aos poucos misturando bem com uma colher de pau e precisei de usar bem mais farinha (acho que cheguei nas 500g da receita). A massa ficou ainda mole e grudenta não dando mesmo p/sovar n/superfície, então misturei vigorosamente na própria tigela (não coloquei + farinha p/não endurecer a massa) e deixei descansar os 30 minutos. Depois do descanso passei p/uma superfície polvilhada com farinha, aí fiz um rolo, cortei um pedaço e modelei o pão de forma e com o outro pedaço menor modelei os pãezinhos


3- Como eu achei a massa muito grudenta, preferi fazer na forma de pão untada com margarina, MAS depois resolvi  e modelei pãezinhos redondo e compridinhos com a ajuda da farinha como disse o Mauro e ficaram ótimos como mostram as fotos, ALIÁS, FICARAM BEM MELHORES QUE O PÃO ASSADO NA FORMA,  pq esse ainda que com a forma untada grudou nas laterais e eu achei que ficou meio ressecado, JÁ OS PÃEZINHOS FICARAM 1000.


4- O Mauro polvilhou queijo ralado nos dele e eu polvilhei gergelim e orégano nos meus

Aqui já servido com o bolinho de vagem...


P/os bolinhos de vagem:
Usei as 2 claras que sobraram da receita, batidas em neve, juntei a gema que sobrou  depois que pincelei os pães e + 1 ovo batido como p/omelete (clara batida primeiro e depois c/a gema).
Depois dos ovos batidos, acrescentei a vagem picada e cozida em água e sal, escorrida e fria. Temperei com sal, pimenta do reino, coloquei salsinha picada, queijo ralado (1 colher de sopa) e 1 pitada de fermento. Misturei tudo muito bem e fritei em colheradas n/frigideira antiaderente com o óleo já quente









 

MODO DE PREPARO:



aqui massa grudenta, voltei c/ela p/tigela, misturei vigorosamente e deixei descansar...







...antes do descanso

                             já descansada...






            ...antes de crescer...




              ...já crescidos...







desenformei e deixe esfriar sobre a grelha (como eu não  tenho grelha, uso a do fogão super lavadinha)




Lanchinho muito melhor que os  BOBS e  MC DONALD'S da vida...

Duvidou?

Então experimenta!

quarta-feira, 26 de julho de 2017

ABOBRINHA ASSADA DA RITA LOBO com batatinhas passadas na salsinha e almôndegas

Acho que por aqui todos já sabem que eu não sou fã de abobrinha e por conta disso fico sempre procurando receitinhas diferentes p/preparar a tal da abobrinha, essa receita foi uma das que "quase" me fizeram mudar de opinião. Se p/mim que não sou fã achei deliciosa, fico daqui imaginando o que os fãs acharão. Eu acho que vão amar!
Se eu não sou fã de abobrinha, muitos perguntarão pq eu compro? Também não sei! kk

As batatinhas são em homenagem a minha amiga "LULI BATATINHA" kk. Caso vc ainda não conheça o blog dela, dá uma passadinha por lá pq com certeza ela vai te receber com muito carinho e uma boa prosa...
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br/


Receita:
2 abobrinhas
1 cebola
1 pimenta dedo de moça (opcional, não usei)
1 ramo de alecrim (usei o seco)
3 colheres de sopa de azeite
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo:
1- Lave e seque bem as abobrinhas. Corte-as em rodelas grossas (+- 1cm de espessura)
2- Corte a cebola em 4 partes, mas sem desfolhar
Unte uma assadeira com 1 colher de sopa de azeite, disponha as rodelas das abobrinhas e os gomos da cebola, regue com o restante do azeite, por cima coloque o alecrim, o sal, a pimenta e misture delicadamente com as mãos. Deixe numa só camada e leve ao forno 200º por +- 30 minutos (vire de lado na metade do tempo, se precisar, vire a cebola  mais vezes p/ela não ressecar)


Minha dica:
No meu forno que é lento levou 50 minutos e não ficou bem douradinha, aí eu retirei do forno, reservei os gomos da cebola n/travessa de servir e coloquei a assadeira no FOGO baixo p/terminar de dourar e aí sim, ficou n/ponto certinho


P/as batatinhas:
Batatinhas tipo bolinha descascadas e cozidas al'dente em água e sal
Coloquei +- 2 colheres de sopa de azeite n/panelinha junto com um punhado de salsinha picada (a gosto), juntei +- 1 colher de chá de colorau e refoguei muito bem, temperei com sal e pimenta do reino (também a gosto), juntei as batatinhas, reguei com mais azeite e misturei delicadamente. Passei p/uma travessa de servir e reservei. P/aproveitar o restinho de azeite e salsinha na panela, coloquei cubos de queijo minas, misturei delicadamente e passei p/travessa  reservada com as batatinhas


P/as almôndegas (meu modo sem fritar em imersão, só grelho):
Não tenho medida exata, faço +- assim:
+- 300g de carne moída, 2 ou 3 bicos de pão de forma molhados e depois bem espremidos, umas 2 colheres de sopa de ovo (coloco o ovo inteiro n/tigelinha, bato com um garfo, uso as 2 colheres e reservo o restante), alho bem espremidinho, sal e pimenta do reino. Misturo tudo muito bem até ficar uma massa homogênea e em ponto de enrolar. Modelo as bolinhas, passo na farinha de rosca e grelho n/frigideira grande antiaderente com fundo grosso e só untada com 1 colher de sopa rasa de óleo. Reservo...
Molho:
Douro 1 dente de alho em um fio de óleo, acrescento 1 tomate pequeno picado, cebola picadinha, pimentão (usei verde e vermelho) picadinho, molho de tomate caseiro que já tenho congelado, refogo bem, junto água fervente (QB), acerto o sal, deixo apurar e uso nas almôndegas



Dicas:
1- Ao ovo batido que sobra na massa das almôndegas eu junto cebola picadinha, sal e faço uma fritadinha. Depois de fria, corto em tirinhas e uso  em saladas
2- Aqueles bicos de pão de forma que ninguém come, eu vou congelando p/usar depois





Acompanhou:
Arroz branco e salada de alface, tomate, azeitonas pretas e a fritada em tirinhas






Modo:
















segunda-feira, 24 de julho de 2017

IOGURTE CASEIRO e aquele momento que a pessoa resolve fazer uma dieta, mas SQN

E aí a pessoa resolve começar uma alimentação mais saudável, prepara um iogurte caseiro pq tem certeza que além de mais gostoso ele também é mais saudável, mas aí na hora de consumir a pessoa abre o armário, se depara com uma caixa de paçoquinha e aqui fica a pergunta:
Será que a pessoa vai conseguir fazer a tal da alimentação mais saudável?
Hummmmm, sei não!

Receita do iogurte (já postei  diversas vezes):
1 litro de leite integral (usei o de caixa)
Deixei o leite ferver e depois amornar até o ponto de ao colocar um dedo no leite e contar até 10, ele consiga ficar sem queimar...

Nesse ponto passei o leite p/uma tigela, acrescentei 1 copo de iogurte natural e só 2 gotinhas de limão (eu acho que o limão ajuda a talhar melhor). Misturei bem, coloquei a tigela dentro de um saco plástico, amarrei com um aramezinho (aquele que vem em embalagens) e deixei dentro do forno desligado da noite p/o dia (+- 12 horas p/coalhar bem)...

No dia seguinte, coloquei um guardanapo sobre um escorredor de massas, coloquei todo o leite já talhado e deixei drenando dentro da geladeira (retirando o soro) até chegar no ponto desejado. Eu gosto do iogurte bem encorpado...
Chegando no ponto certo, passo p/uma tigela bato com um fouet, coloco em potinhos tampados e conservo na geladeira

Nesse link eu mostro como drenar e também mostra outros links com receitas de iogurtes e coalhada:







Aqui, aquele momento que a pessoa bate 1 copo de iogurte com 1 mamão papaia (grandinho) e fica feliz quando vê que nem precisa adoçar, mas quando a pessoa abre o armário e vê aquela paçoquinha, hummm, já fica imaginando o quanto deve melhorar o sabor da mistura do iogurte e não resiste, PAGA P/VER. Resultado:

Delicioso!



Modo:


...aqui já talhado

                   aqui drenando...    




Rendimento:
3 potes de 170ml, a mesma medida do copo do iogurte com 170g  e  +  1 e 1/2 copo de iogurte (já usados) 
Total do rendimento = 765ml
Dica:
Esse rendimento é na consistência que eu deixo, se preferir menos denso, o rendimento é maior


 aqui  mostrando a consistência

Além ser bem mais gostoso e saudável, fazer o iogurte em casa é também mais econômico
E aí, vai se aventurar?

sexta-feira, 21 de julho de 2017

MAIONESE DE COUVE FLOR c/carré, batatinhas ao murro e farofa

Um dias desses eu comprei uma couve flor grande, ou melhor dizendo, enorme kk e aí fiquei pensando em diversas maneiras de preparo p/poder dar fim na "dita cuja" sem precisar congelar.  Mesmo sem ter resolvido o que preparar, cozinhei todos os buquês no vapor e reservei...
Hummm, a couve já cozida e eu ainda totalmente sem ideia, mas foi exatamente nessa hora que quando eu abro o armário e me deparo c/um vidro de maionese com vctº já p/agosto a ideia veio rapidinho "maionese de couve flor", é isso que vai sair! kkk. 
Vocês já experimentaram? Não? 
Eu também nunca tinha experimentado, mas que a ideia foi super aprovada, ah isso foi, a maionese ficou deliciosa.

Receita  (tudo a gosto):
Buquês de couve flor cozidos (polvilhados com sal) no vapor
Cubinhos de pimentões vermelho e amarelo
Cubinhos de cebola
Salsinha e cebolinha picadas
Ervilhas em conserva 
Azeitonas recheadas (em metades)
Sal e pitada de pimenta do reino
Ovo cozido picado grosseiramente
Maionese 
Depois da couve flor fria,  misturei com os demais ingredientes e levei p/gelar

Dica: 
1- Dividi a couve em buquês pequenos
2- Não ficou muito gelada pq ficou pronta já perto de servir 
3- A couve era tão grande que ainda me rendeu uma CONSERVA
4- E com as folhas que vieram nela, eu cortei fininha e coloquei no arroz quando já estava quase cozido, deixando então terminar o cozimento
5- Cozinhei umas minicebolas em água e sal al'dente e depois quando abri o saco com os carrés, deixei as cebolinhas na assadeira (no forno) pegando o gostinho da marinada só por uns 5 minutinhos p/não ressecarem
P/o carré:
5 costeletas (carrés) temperados com:
Alho, sal. molho de pimenta, shoyu, molho inglês, cominho, colorau, limão e coloquei também umas gotinhas de vinagre. Deixei descansando nessa marinada por  2 horas (pode temperar de véspera)...
Depois do descanso coloquei as costeletas junto com a marinada n/saco ASSARÁPIDO (conforme a embalagem) e deixei no forno 180º por 1 hora. Depois de 1 hora abri o saco com a tesoura, mas deixando-o ainda na assadeira, retirei quase toda marinada (deixei só um pouquinho), pincelei com bastante manteiga e voltei ao forno somente p/dourar. Retirei do forno, passando p/uma travessa de servir


P/farofa:
Na crosta formada no saco, assim que retirei do forno (já sem os carrés) acrescentei 2 colheres de sopa de margarina que derreteram aproveitando a crosta. Passei p/uma panela, coloquei 1 ovo inteiro deixando deixando a panela tampada até o ovo quase endurecer. Nesse ponto quebrei (deixar em pedaços) o ovo com ajuda de 1 colhe de pau, temperei com sal e adicionei farinha de mandioca até chegar no ponto desejado


P/as batatinhas ao murro vcs encontram a receita aqui:




Acompanhou:
Arroz preparado com as folhas da couve flor e salada de alface







Aqui a conserva :
1 xícara de chá de água filtrada, 1/2 xícara de chá de vinagre claro, 1 folha de louro, 1 dente de alho e sal. Levei a mistura ao fogo baixo, deixando por uns 5 minutos depois de levantar fervura. Deixei esfriar...
Coloquei os buquês da couve flor (escolhi os menores já previamente cozidos bem al'dente no vapor) n/vidro esterilizado, acrescentei a mistura do vinagre deixando os buquês totalmente imersos na mistura





Com certeza você também já comprou uma couve flor enorme e ficou sem saber o que fazer né?

Experimenta a dica da maionese pq eu acho que vc vai gostar...

quinta-feira, 20 de julho de 2017

FELIZ DIA DO AMIGO!

Eu já postei essa mensagem, mas ela é tão linda que estou postando novamente p/agradecer a amizade de todos vcs!
Bjssss

Recebi essa mensagem de um amigo (anjo) muito querido, mas ele não colocou a fonte. Caso alguém queira se manifestar como autor, sinta-se à vontade...


Mensagem na íntegra:
Pessoa querida, não fui eu que escrevi o texto abaixo, mas é tudo que eu gostaria de te dizer com carinho...

Descobri que você é um anjo
Descobri essa irrefutável verdade ao perceber o quanto são raras essas preciosidades que chegam de repente na vida da gente, e se alojam devagarzinho em local especial e essencial da nossa existência.
No decorrer dos anos, encontramos vários tipos de anjos:
Alguns são sonsos, vão se apoderando de nosso carinho como quem não quer nada, até que, quando percebemos, já lhes dedicamos nosso afeto integral...
Outros são mais atirados; já chegam mostrando claramente com seus olhos sinceros, o quanto nossa amizade é importante para eles...
Alguns chegam necessitando de curativos nos ferimentos causados por amigos que não eram anjos...
Outros chegam para sarar nossos próprios ferimentos...
Alguns são leves e divertidos; mostram-nos a alegria da vida...
Outros, são menos honestos,  nos mostram a seriedade com que a vida deve ser enfrentada...
Alguns tem sua qualidade tão à mostra, que a um primeiro olhar já sabemos a que vieram...
Outros tem essas mesmas qualidades muito bem guardadas e precisam ir desvendando-as aos poucos...
Alguns esbarram na gente numa esquina qualquer sem avisar, e nos dão carinhos reais, sorrisos reais, proteção real...
Outros chegam através da telinha de um micro, nos sorrindo de longe, sem rosto, sem forma, sem voz, mas são igualmente anjos...
Seus carinhos são telepáticos, mas consegue nos perceber tristes ou alegres através da fria máquina, e nos fazer sentir abraçado, acarinhado,  querido...
Uns não são melhores nem piores que os outros, são apenas diferentes, com suas qualidades que devemos salientar, com seus defeitos que devemos enfrentar (pois quando gostamos temos  compromisso de ser fiéis até aos defeitos do nosso anjo)...
O importante é tentarmos, ao longo de nossas vidas, termos sempre  algum anjo com o qual possamos contar nas horas difíceis para nos dar alento, e nas horas alegres para ir com a gente, rir da gente, da vida...
Enfim...
O importante é termos anjos...
O importante é sermos anjos...

Querido (a)s  amigos (a)s agradeço pela amizade, e quero dizer-lhes que todos são muito importantes p/mim.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

BATATA DOCE C/MOLHO DE TOMATE E CREAM CHEESE

Que batata doce é uma delícia, isso eu sei que quase todo mundo concorda, mas uma outra qualidade que eu encontro nela, são os diversos modos de preparo que servem como acompanhamentos maravilhosos. Deixo aqui uma receitinha como prova do que eu digo...

Receita:

5 batatas doce cozidas a'dente em água e sal e depois cortadas em rodelas
Molho:
Usei molho de tomate caseiro que preparo (+- 1 xícara de chá), mas pode usar um pronto
Azeite 
1 dente de alho
+- 1/2 xícara  de chá de água 
Ervilhas em conserva
Azeitonas recheadas
Cream cheese (QB em colheradas)

Cobertura:

Farinha de rosca misturada com queijo ralado (usei 1/2 a 1/2)

Modo:
Dourei o alho no azeite, acrescentei o molho de tomate e +- 1/2 xícara  de chá  de água. Deixei apurando em fogo baixo por uns 2 minutinhos depois de ferver. Acrescentei as ervilhas, as azeitonas, acertei o sal, retirei do fogo e reservei...

Montagem:
Coloquei as rodelas de batatas n/refratário, por cima coloquei todo o molho, adicionei o cream cheese em colheradas e cobri com a mistura do queijo ralado c/a farinha de rosca. Levei ao forno somente p/gratinar.




Acompanhou:
Feijão carioquinha, arroz branco, farofa, bife de contrafilé acebolado e uma saladinha de alface, tomate e cebola roxa caramelizada







...antes de ir ao forno


                        depois do forno...






P/os fãs de batata doce, eu sugiro que experimentem  pq vale a pena

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...